NOVIDADE - TODOS OS DIAS DOIS REGISTROS COMO SUGESTÕES PARA SUA DISCOTECA

07/08/2018 - AHMAD JAMAL - Live In Paris 1992 & Live In Paris 1996 - Birdology; 

08/08/2018 - AL COHN - Skylark 1996 & In Concerto 2001 - JLR &IAJRC;

09/08/2018 - ANDY LAVERNE - Double Standard 1993 & Genesis 2016 - Triloka & SteepleChase;

10/08/2018 - ART BLAKEY - Orgy in Rhythm I e II 1957 & Jazz Messengers 1987 - Blue Note &                                                         Impulse

11/08/2018 - ART FARMER - Modern Art 1958 & Art 1960 & Modern Art - Unidet Artist & Argo

12/08/2018 - ART PEPPER - Playboys 1956 & Arthur's Blues 1961 - Blue Note & Galaxy Records

13/08/2018 - ARTIE SHAW - Re-Creat Hit 38 Band 1968 & The Centenial Collection 2004 -                                                                Capitol & Blue Bird Records

Iniciando a semana com o swing de Artie Shaw - Da Capitol Records de 1968 Re-Creat Hit 38 Band e de 2004 da Blue Bird Records. Neles vão encontrar os clássicos da banda como Beguin The Beguine, Nightmare, Jungle Drums, The Man I Love, Carioca e Stardust entre outras. O de 1968 custa U$ 4 e 0 de 2004 U$ 10 mais as taxas no Discogs. Fácil de achar e de comprar. Os créditos estão nas contra-capas e não listei porque as bandas juntas tem mais de 60 componentes diferentes. Confiram !!!

PRÓLOGO

Nossa próxima atração é Germano Mathias, sambista paulistano famoso pela sua ginga e descontração. Uma figura lendária do samba.

Prezados amigos,

Eu poderia dizer um monte de coisas sobre o site mas vou resumir. Aqui é lugar de música boa, não importa se é esse ou aquele ritmo, melodia, harmonia o que vale é a presença do amor e qualidade. A música, independente da motivação, origem, etnia ou vertente sempre é fator multiplicador de emoçôes, de comunhão e de fraternidade. Nesse contexto criei o Sidão na Parada. Sidão na Parada é onde a gente se encontra, onde posso, considerados os meus parcos conhecimentos do ambiente, considerada a qualidade que é um componente indispensável, me relacionar com os meus amigos e com todos aqueles que apreciam e são devotos de Euterpe. Nada é melhor para representar, pasmem, a verdadeira musa da música que o jazz, o blues e o samba. As raízes africanas, o sofrimento, a mistura, o drive, o swing, o balanço são componentes imprescindíveis na atribulação que é viver hoje. Então sem mais delongas segue o show. Aproveitem e tenham a certeza que estarei sempre a disposição, com o empenho e dedicação que a MÚSICA merece para falar, comentar e viver de modo pleno e intenso esse universo. Aguardo a presença e a visita de todos, sempre. 

Com os meus respeitos, aqui é lugar de música boa !!!!

Sidão Anttogneto

ATRAÇÃO DA SEMANA: OTIS RUSH

OTIS RUSH

Otis Rush, de 09 de abril de 1934 é um guitarrista e cantor de blues. Seu estilo diferente de tocar guitarra apresenta um som que arde lentamente e suas notas são quente e longas. Seu som é conhecido como West Side Chicago Blues e foi influenciado por  Magic Sam e Buddy Guy e influenciou muitos músicos como Eric Clapton, Michael BlooMfield e Peter Green. 

Rush é canhoto mas suas cordas seguem o formato para destros e seu dedilhado com a mão esquerda é como a mão direita invertida que dá uma sonridade diferente e contribui para um som diferente do convencional e tudo isso complementado pela sua poderosa e ampla voz de tenor

O filho de Julia Campbell Boyd e O.C. Rush nasceu perto do Mississippi na Philadelphia. Rush mudou para Chicago em 1948  e fez seu nome sozinho tocando em clubes de blues no South Side e no West Side da cidade. De 1956 até 1958 ele gravou com a Cobra Records e realizou 8 singles apresentando Ike Turner ou Jody Williams na guitarra. Seu primeiro single I Can't Quit You Baby  em 1956 atingiu o número 6 na lista de R&B da Billboard. Durante sua permanencia com a Cobra  ele gravou algumas de suas mais conhecidas canções como Double Trouble e All Your Love.

Quando a Cobra Records faliu em 1959 Rush ficou sem gravadora e só no ano seguinte que foi contratado ppel Chess Records. Ele gravou oito trilhas para o selo,  quatro dos quais realizados em dois singles naquele ano. Seis trilhas, incluindo dois singles que foram depois incluidos no álbum Door to Door em 1969, uma compilação onde também participava Albert King com uma gravação da Duke Records de 1962. Em 1965 gravou para a Vanguard e esses registros foram incluidos no álbum Chicago/The Blues Today/Vol 2. Paralelamente Rush começou a excursionar pelos EUA e Europa. Tocou em muitas cidades americanas durante os anos 60, notadamente com o American Folk Blues Festival. Em 1969 seu álbum Mourning In The Morning foi realizado pela Cottillion Records com a produção de Michael Bloomfield e Nick Grevenities, então com a banda Eletric Flag.

Em 1971 gravou o álbum Right Place, Wrong Time em San Francisco  para a Capitol Records mas a gravadora não o lançou. Em 1976 o álbum foi então lançado pela P-Vine Records no Japão e pela Bullfrog Records nos EUA em seguida. Desde o lançamento desse álbum, que é considerado um de seus melhores trabalhos, Otis cresceu em reputação e fama. Lançou, também, pela Delmark e Sonet Records alguns álbuns na Europa durante os anos 70 mas no fim da década parou de cantar e gravar. Em 1994 voltou e gravou Ain't Enough Comin' In, seu primeiro trabalho em estúdio depois de 16 anos. De 1998 Any Place I'm Goin' acabou por ganhou o Grammy no ano seguinte como o Melhor Album de Blues Tradicional. Rush não gravou mas viajou para vários lugares do mundo  até 2004 quando sofreu um AVC. Em 2002 apareceu no álbum de Bo Didley - A Tribute. Em 2006 foi lançado o álbum Live.. and In Concert From San Francisco gravado em 1999 mais o DVD Live Parte I realizado em 2003 e lançado em 2006 .

Em 2015 a revista Rolling Stone o ranqueou no número 53 na lista dos melhores guitarristas de todos os tempos. 

Em 2016 numa de suas raras saídas apareceu ao Chicago Blues Festival e o prefeito da cidade o homenageou declarando 12 de junho o "Otis Rush Day in Chicago". Devido sua doença Otis não pode tocar, mas celebrou a data com a família ao seu redor.

A Jazz Foundation of America o honrou com o Lifetime Achievement Award em abril de 2018 pela sua vida de gênio e a marca indelével que seu trabalho legou para o blues e para a linguagem universal da música.

Versão livre do verbete na Wikipedia.

31/07/2018

OTIS RUSH em All yur lovin" com Eric Clapton, seu discípulo mais famoso !!!!

Germano Mathias, o genial sambista paulistano.

GERMANO MATHIAS cantor. compositor. percussionista e cuiqueiro.
Nasceu no bairro paulista de Barra Funda, ou como outros pesquisadores afirmam, no bairro de Pari, Zona Leste de São Paulo.
Filho de pai carioca e mãe paulistana.
Ainda menino, participava das rodas de samba dos engraxates da Praça da Sé e outras do centro de São Paulo como Praça João Mendes, Praça Clóvis Bevilacqua, Barra Funda e Rua Direita.
Aos 18 anos foi servir o Exército, apresentando-se na Artilharia Antiaéria, em Quitaúna.
Em 1951 passou a integrar a Escola de Samba Rosas Negras na qual tocava frigideira na bateria. Logo depois, transferiu-se para a Escola de Samba Lavapés.
Trabalhou no início da televisão no Brasil, sendo um dos primeiros a gravar jingles, inclusive o primeiro para a empresa Kellog's no Brasil.
Em março de 1967 recebeu o diploma de "Bacharel da Ordem da Palheta Dourada", do Grêmio Recreativo e Escola de Samba X-9", da cidade de Santos. Neste mesmo ano recebeu do jornalista Randal Juliano o título de "O Catedrático do Samba".
No final da década de 1960 mudou-se de São Paulo para o Rio de Janeiro, passando a residir no bairro de Copacabana, Zona Sul da cidade. A convite de Padeirinho da Mangueira, passou a integrar a Bateria da Mangueira, na qual tocou cuíca em dois desfiles da escola.
No início dos anos 70 voltou a residir em São Paulo.
Em 31 de agosto de 2010 o governo paulista o condecorou com a medalha "Ordem do Ipiranga"

09/08/2018

GERMANO MATHIAS - "Guarde a Sandália Dela" com Guilherme Vergueiro (piano), Luizinho 7 Cordas (violão), Alex Buck (bateria) e Quinteto Preto e Branco (percussão) e o sensacional Raul Souza no trombone.

SEÇÕES

PHOTOGRAPHERS

ROY DeCARAVA

Roy DeCarava foi um fotógrafo afro-americano que nasceu em 1919 e recebeu muito jovem uma aclamação da crítica por suas fotografias inicialmente pelo envolvimento e o sentido imaginativo das vidas dos músicos de jazz afro americanos  nas comunidade onde viviam e trabalhavam. Sua carreira abrange aproximadamente seis décadas e DeCarava veio a ser muito conhecido pelo estilo e o aproveitamento do campo nas fotografias em branco e preto  que eram de um refinamento e qualidade incomparáveis. O destaque e o approach de seu objeto eram de tal forma criativos, sensivel e ao mesmo tempo muito diferente da documentação social de seus predecessores. 

DeCarava produziu cinco livros  incluindo The Sound I Saw e The Sweet Flypaper of Life, assim como catálogos de referencia para museus e também pesquisas retrospectivas para os Amigos da Fotografia e o Museu de Arte Moderna de New York. Foi responsável por pelo menos 15 exibições solo e foi o primeiro fotógrafo afro-americano a ganhar o Guggehheim Fellowship. DeCarava foi capaz de fotografar por uma ano sua comunidade e New York, expressando cedo suas impressões criativas em branco e preto através do processo de gelatina de prata. Em 2006 foi premiado com a National Medal Of Arts do National Endowment for the Arts, a maior premiação dada a artistas pelo governo dos Estados Unidos.

DeCarava encorajou outros fotógrafos  e acreditou na acessibilidade no meio. De 1955 a 1957 sob suas expensas estabeleceu e manteve em seu apartamento de arenito na 48 West 85th Street a Photographer's Gallery que mostrou o trabalho de grandes nomes da fotografia no período

DeCarava morreu em 27 de Outubro de 2009.

SITES

Jazz legend & 2018 Kennedy Center Honoree Wayne Shorter is set for the Aug. 24 release of Emanon, his first release since 2013’s Without A Net that marked Shorter’s return to Blue Note where he began his heralded recording career in Art Blakey’s Jazz Messengers in 1959. Emanon is an extraordinary musical & visual experience that presents a triple album of original music by Shorter performed by The Wayne Shorter Quartet—featuring Danilo Perez on piano, John Patitucci on bass, and Brian Blade on drums—with the Orpheus Chamber Orchestra. The music is accompanied by a graphic novel penned by Shorter with Monica Sly and illustrated by Randy DuBurkeEmanon is a physical-only release that will be available in a Standard Edition (graphic novel + 3 CDs) and Deluxe Edition (graphic novel + 3 180g vinyl LPs + 3 CDs enclosed in a hardcover slipcase). Watch the preview video HERE.

 

Marcus Miller evolves his trademark sound on his new album Laid Black. “Afrodeeziawas like a musical voyage through my history. I followed the journey of my ancestors by collaborating with musicians along the African Slave route – musicians from West Africa, North Africa, South America and the Caribbean. With Laid Black, I decided to bring the music right up to the present using elements from what’s happening in urban music today. So you’ll hear hip-hop, trap, soul, funk, R&B and jazz on this album. The music is calm but also powerful and funky, drawing on the black musical experience. Laid Black.

 

 BLUES LABEL

 

Specialty Records foi um selo musical americano fundado em Los Angeles no ano de 1945 por Art Rupe. Foi muito conhecido pelo blues, r&b, gospel e early rockand roll. Gravou gente como Roy Milton, Little Richard, Guitar Slim, Percy Mayfield e LLoyd Price. Rupe começou a companhia com o nome Juke Box Records mas trocou seu nome para Specialty quando a empresa foi repartida com os donos originiais.

A filha de Rupe Rupe's relançou o selo em 1980 que foi adquirido pela Fantasy Records em 1991 e é hoje parte do Concord Music Group

 

 

 

ESPAÇO FESTIVAIS

Charles Lloyd, Jason Moran, Pat Metheny, George Clinton, Robert Glasper, Jon Batiste, Gregory Porter são alguns dos astrod que comporão um dos mais tradicionais festivais de jazz do mundo. De 03 a 05 de agosto na cidade da ilha Aquidneck no estado de Rhode Island, USA que além de ser o roteiro de verão preferido dos novaiorquinos abriga também um dos grandes festivais de jazz do mundo !!!!

Atenciosamente

Sidnei Anttogneto