22/06/2016

CANDID RECORDS

É um selo especializado em jazz baseado na Inglaterra e foi fundado originalmente como subsidiária da Archie Bleier's Cadence de New York em 1960. O escritor de jazz e ativista de direitos humanos trabalhou, junto com fotógrafo Frank Gauna na produção de arte e no design de capas para a criação do catálogo do selo, que foi vendido em 1988 para o produtor britânico Alan Bates.

Embora o selo tenha realizado sessões clássicas conduzidas por Clark Terry, Coleman Hawkins e Pee Wee Russel foi nos músicos engajados com os direitos civis o foco da gravadora e com Cecil Taylor, Steve Lacy, Charles Mingus e Max Roach que o selo se desenvolveu.

Alan conseguiu reunir cerca de trezentos títulos e lançou seu programa de gravaçaão incluindo mais diversos nomes como David Liebman, Toots Thiellemans, Stacey Kent que revitalizaram a etiqueta.

O selo voltou-se então para o mercado que operava e agragou nomes Mina Agossi, Kyle Eastwood, Geoff Gascoyne, Robin McKelle e Jamie Callum que vieram a trazer sangue novo. Candid expandiu-se, também, para a Ásia de onde Miskka Adams, Johnny Alegre, Affinity (que criou em Londres em 2005 o conhecidissimo PizzaExpress Jazz Clube - Soho) e Mon David que ganhou, em 2006, o London International Jazz Competition.

As sugestões abaixo, ainda que da década de 1960, receberam novas prensagem após 1988 e podem ser encontradas tanto na versão LP como CD nos bons sebos do ramo.

  • Lançado em 1960 pela Candid, traz além do titular no piano, Archie Sheep no sax tenor, Buell Niedlinger no baixo e Denis Charles na bateria.

  • Lançado em 1960 pela Candid, traz Clark Terry com um naipe de metais e de palhetas, baixo, piqano e bateria. Yussef Lateef, Seldon Powell, Jullius Watkins, Jimmy Knepper, Tommy Flanagan, Joe Benjamin e Ed Shaugnessy.

  • Lançado em1960 pela Candid, traz Mingus ao baixo, um naipe de palhetas e metais com Teddy Curson, Lonnie Hillyer, Jimmy Knepper, Brit Woodman, Charles McPherson, Eric Dolphy e Booker Erwin, Paul Bley ao piano e Dannie Richmond na bateria.

16/06/2016

COLUMBIA RECORDS

É uma das gravadoras mais antigas dos EUA. Fundada em Washington D.C. em 1888 hoje em New York é subsidiária da Sony Music e hoje é a segunda mais poderosa do país possuindo fábricas de CDs em 60 estados, o que facitila sobremaneira a distribuição de seus contratados mas também de gravadoras menores que não tem suporte. Em 2009 fez uma parceria com a Epic Label Group que funciona hoje cmo sua impressão digital. Louis Armstrong, Art Blakey, Dave Brubeck, Charlie Byrd, Ray Charles e Miles Davis são alguns de seus representados.

OP selo, ao longo do tempo, acompanhou a música americana e esteve sempre à frente dos maiores nomes em todos os segmentos. Para se ter ideia da importância da Columbia Records e suas associadas registros importantíssimos como o caminho de Benny Goodman, a saga de Louis Armstrong, as bandas de Count Basie e Jimmy Lunceford, além dos cantores Tony Bennet, Rosemary Clooney, Kind Of Blue, Milestones, In a Silent Way e Bitches Brew que mostram a trajetória de Miles Diavis desde o cool até o fusion, Herbie Hancock seu piano e seus arranjos magistrais ..... e isso só falando de jazz.

 

 

  • Time Out - Dave Brubeck - 1959

  • Kind Of Blue - Miles Davis - 1959

  • Milestones - Miles Davis - 1958

06/06/2016

CONTEMPORARY JAZZ

Fundada em 1951 na cidade de Los Angeles por Lester Koenig que percebendo a intensidade do jazz contratou Roy DuNunn que sugeriu a Koenig a aquisição alguns novos equipamentos de gravação especialmente alguns de origem alemã Neumann, Telefunken e AKG C-12 e introduziu as fitas com seus Ampex 350 e 360 criando, dessa forma, uma nova e eficaz maneira de mixagem. Ganhou com isso o concurso em seus quadros alguns músicos expressivos dos quais sugerimos os tres listados abaixo além de outros como Barney Kessell, Lennie Niehaus, Sonny Rollins, Art Pepper e André Previn. 

Em 1984 foi incorporada pela Fantasy Records e o acervo passou a compor o seu catálogo e músicos como George Cables, Joe Farrell, Joe Henderson, Bobby Hutcherson, Peter Erskine e Chico Freeman vieram a reforçar os quadros da Fantasy que vem reeditando todos os clássicos da Cntemporary.  Os itens sugeridos são antigos entretanto é relativamente fácil encontra-los dado que todos foram editados recentemente. 

  • Gravado em 1956 e Shelly se apresentou com seu grupo Swinging Souds de Stu Williams, Chaarlie Mariano, Russ Freeman e Leroy Vinegar, com musi- cas dos componentes e "Un poco" loco de Bud Powell e Bernie's Tune de Bernie Miller.

  • Grava do em 1956 com o trio Hawes ao piano, Red Mitchel no baixo e Chuck Thompson na bateria. O repertório de standards como I Got Rhythm, All The Things You Are e These Foolish Things entre outros.

  • Gravado em 1957 com o quarteto de Red, o sax de James Clay, Lorraine Geller ao piano e Billy Higgins na bateria. Musicas como Out of Blues (Miles), Paul's Pall (Rollins) e Sandu (Clifford
    Brown)

30/05/2016

EMARCY RECODS

Em 1954 Irving Green e o produtor Bob Shade criaram o etiqueta EmArcy como uma subsidiária da americana Mercury Records na França para difundir e distribuir músicos e cantores de jazz na Europa. Seu catálogo jazzístico é rico e eclético ainda que se estenda dentro de um período de flocescimento e do começo da grande aceitação da música americana no continente europeu.

São três as sugestões do Sidão de hoje - Começa por Terry Gibbs, exímio vibrafonista e um dos precurorsores, tal qual Lionel Hampton, do instrumento no jazz e seu swing é sempre uma excelente pedida. Os outros dois apontados têm Max Roach que, em que pese não receber as vênias que sempre mereceu é sem sombra de dúvidas um dos bateristas que tiram música do instrumento tal sua técnica e profundidida no conhecimento de seu ofício. Clifford Brown e seu trompete que,  incorporado a  Max, faz do Incorporated uma experiência rica e interessante. Não é muito fácil e nem muito comum se encontrar os registros em lojas, mesmo nas mais abalizadas, mas para conhecimento a busca no Soul Seek pode ser produtiva.

  • Terry Gibbs and his Orchestra - Swingin'- 1956

  • Clifford Brown And Max Roach - Incorporated - 1954

  • Max Roach Plus Four - 1957

25/05/2016

PACIFC RECORDS

Fundada em Los Angeles em 1954 por Richard Bock, produtor musical e Roy S. Harte, baterista, com o fim precípuo de difundir o jazz e nessa medida juntou grandes nomes, especialmente da Costa Oeste (West Coast) e contou por longo tempo em seus quadros com músicos da estirpe de Chet Baker, Gerry Mulligan, Paul Desmond, Gerald Wilson, Joe Pass, Chico Hamilton e Clifford Brown entre outros. Esteve ativa junto com a Nocturne Records atés 1989 quando foi absorvida pela Liberty Records e por fim a Blue Note a comprou e a gravadora existe até hoje para a reedição de seu enorme volume de registros.

Sugerimos 3 três em função das escolhas de repertórios e da grande qualidade dos músicos envolvidos e um dos primeiros registros de Chet Baker cantando. São, respectivamente de 1989, 1955 e 1952 já foram reeditados e são encontrados nos sebos de qualidade, especialmente na cidade de São Paulo.

  • Chet Baker Sings

  • Chico Hamilton Trio

  • Gerry Mulligan Quartet