20/05/2018

Robert Glasper - So Beautiful.

ROBERT GLASPER

Robert Glasper

Robert Glasper nasceu eM Houston em 06 de abril de 1978 e é um pianista e produtor de discos americano. Foi nominado seis vezes para o Grammy e venceu por três vezes e atualmente foi nominado para o Emmy Awards. Seu álbum de 2012 Black Radio  ganhou o Grammy para  o melhor disco de rhythm and blues. Seu álbum Black Radio II ganhou o Grammy de 2014 na mesma categoria. A música Thesse Walls do álbum de Kendrick Lammar To Pimp a Butterfly ganhou como o melho rap com Glasper no sintetizador. A trilha sonora para o filme Miles Ahead ganhou na categoria no 58o Grammy Awards com Robert como seu produtor. A canção Letter To The Free escrita em parceria com Common foi nominada para o Emmy Award de 2017.

A influencia musica de Glasper veio de sua mãe, Kim Yvette Glasper, que cantava profissionalmente jazz e blues. Ela levava ele aos clubes que cantava desde bebê sob os cuidados de uma babá, eram também diretora musical da East Wind Baptist Church onde Robert fez a sua primeira performance em público e depois disso passou a oferecer sua música para outras duas igrejas a católica e a dos adventistas do sétimo dia. Glasper tem dito que o seu desenvolvimento musical passou pelas igrejas onde aprendeu de seu próprio ouvido a harm,onia e um mix de musica sacra e gospel acabou por fazer emergir nele a harmonia para o jazz.

Glasper esteve na Elkins High School in Missouri City, Texas e na High School for the Performing and Visaul Arts onde esteve para se preparar para aNew School for Jazz and Contemporary Music em New York City. Na New School conheceu Bilal Oliver com quem começou a tocar e gravar junto e, dessa forma, aventurar-se por novos ritmos e músicos de R&B e hipo-hop paralelamente à sua emergente carreira jazzístiica . Trabalhou também com o diretor musical Mos Def  com Q-Tip (The Renasissance), Kayne West, Meshell Ndegeocello, J Dilla, Erycah Badu, Jay-Z, Talib Kweli, Common, Slum Village e Maxwell com quem fez uma extensa tourné no ano de 2009 conhecida como Black Summer' Night Tour

Depois de primeiro álbum Mood para a Fresh Sound New Talent, tocou no os guitarristas Russel Malone e Mark Whitfield, com o baixista Christian McBride e com os trompetistas Roy Hargrove e Terence Blanchard.Teve, também experiencias muito promissoras com Herbie Hancock John Ellis e Marcus Strickland nas quais começaram a despontar canções de sua lavra. No CD Mood teve como parceiros o baixista Bob Hurst  e o baterista Damio Reid.

Em 2005 debutou na Blue Note Records com Canvas um álbum com nove de suas músicas e uma versão da composição Riot de Hancock. Em tres faixas tocou num piano elétrico Fender-Rhodes e em duas teve a companhia de Bilal Oliver. Já no álbum My Element de 2006 homenageou a mãe e o produtor musical J Dilla, revisitou Maiden Voyage de Hancock  e Duke Ellington com Fluerette Africaine.ton’s "Fleurette Africaine".

Em 2009 veio o álbum Double-Booked pelo qual recebeu o Grammy em 2010 na categoria música urbana e performance alternativa pela faixa All Matter. 

Em 2012 veio Black Radio ao vivo e junto novos companheiros como Lupe Fiasco, Lalah Hathaway e YasiIn Bay criando com esse volume um novo paradigma de criatividade na música, além de remete-lo a algo antes não sentido, o sucesso comercial, aparecendo em posições privilegiadas nas revistas do meio, como Billboard e Rolling Stone levando Robert a faturar um novo Grammy em 2012.

Em outubro de 2013 veio Brack Radio 2 novos companheiros e novo Grammy, mais excursões e mais sucesso. Em 2015 o novo álbum Covered agora associado a John Legend, Kendrick Lamar e Joni Mitchel pela Capitol e uma nova indicação para a premiação. 

Glasper também foi produtore arranjador, em 2015, para o filme Mile Ahead, um documentário biografico de Miles Davis, criando arranjos, trilhas sonoras e interpretações que só alguém muito afeito a Miles teria condiçõese capacidade para realizar.

Em 2016 realizou Everything Beautiful, seu primeiro trabalho na Columbia e assim como o filme dedicado à memória de Miles Davis com a companhia de Erycah Badu, John Scofield Laura Mvula, Georgia Anne Muldrow Phonte e Hyatus Kaiyote, além de Bilal e Illa. 

ArtScience com vocalistas convidados e seus trios com Damion Reid e Vincent Archer ou com Mark Collenburg e Derrick Hodge e o passeio por uma gama ampla de ritmos e agregando sempre gente nova ao seu caminho sem, entretanto, nunca deixa o tradicional e Miles de lado Robert segue a criar e encantar seus fãs.

DISCOGRAFIA

 

 

MONTY ALEXANDER

Monty Alexander, pianista jamaicano de jazz e raggie

MONTGOMERY BERNARD ALEXANDER, MONTY "Monty Alexander" nasceu em 06 de junho de 1944 e é um pianista de jazz. Ele toca com influência caribenha e brilha com um balanço incrível apoiado em um forte vocabulário do bebop e de melodias de raiz do blues. Ele se declara influenciado por Louis Armstrong , Duke Ellington, Nat Cole, Oscar Peterson e Frank Sinatra. É conhecido por seu surpreendente balanço e seu brilhante senso ritmico e intenso e dramático climax musicais.  Sua carreira discográfica é eivada de músicas populares americanas e standards de jazz, sucessos pop e músicas de ritmos jamaicanos de sua terra natal. Monty residiu em New York por muitos anos e suas performances frequentemente passeiam pelo mundo dos festivais de jazz e clubes.

Nascido em Kingston na Jamaica ele descobriu o piano quando tinha quatro anos e parecia ter um jeito especial de apan har as melodias de ouvido. Sua mãe então o colocou para ter aulas de música clássica e aos seis anos o garoto começou a mostrar bastante interesse pelo jazz. Essa situação evoluiu e aos catorze anos já tocava em clubes e participava de sessões de gravação por Clue J & His Blues Blasters supervisionadas por Aubrey Adams a quem ele descrevia como seu heroi, quando ainda não tocava. Dois anos depois era líder de um orquestra (Monty and The Cyclones) e tocava rock e pop dance em clubes de Kingston no princípio dos anos 60. Performances no Carib Theater na Jamaica de Louis Armstrong e Nat Cole deixaram uma forte impressõa no jovem pianista.

Em 1961 Alexander e sua família se mudaram para Miami na Florida  e Monty passou a tocar em vários night clubs. Uma dessas noites Monty chamou atenção de nada menos que Frank Sinatra e de seu amigo Jilly Rizzo, que estavam lá para ver o ato de um imitador de Frank e sugeriram a eles que enquanto esperavam ouvissem o garoto que tocava no ambiente do bar. "Ele balança a sala lindamente" disseram eles então Frank convidou Monty para ir a New York em 1962 para tornar-se o pianista fixo do Jilly's Night Club e restaurante de Rizzo. Além de estar com Frank Sinatra em performances Monty conheceu e tornou-se amigo de Ray Brown e Milt Jackson e nessa linha passou a ter amizade com Miles Davis também com quem compartilhava o amor pelo boxe e pelas lutas.

Gravou seu primeiro álbum em Los Angeles em 1964, Alexander, The Great para a Pacific Jazz, tinha então 20 anos. Um álbum energético e upbeat com o climax no Blues fo Jilly.

Gravou também, agora em 1969 com Milt Jackson, em 1974 com Ernest Ranglin e com Ed Thigpen na Europa. Excursionou rgularmente para a Europa e gravou lá, especialmente com seu trio para a etiqueta MPS. Viajou também em1976 pela Europa toda sempre em boas companhias com Othello Molineux e suas panelas, Ernestine Anderson , Mary Stillings e outros importantes líderes de orquestra como Dizzy Gillespie, Benny Golson, Johnny Griffin e Frank Morgan. Em seus sucessivos trios tocou frequentemente com músicos como Herbie Ellis, Ray Brown, Mads Vinding, Ed Thigpen e NHOP

No meio dos 70s formou um grupo mais consistente com John Clayton ao baixo e Jeff Hamilton na baterias criando uma grande mexida na cena do jazz na Europa. Essa colaboração ganhou volume e fama especialmente depois da participação no Montreux Jazz Festival de julho de 1976.

Alexander formou nos 90s uma banda de raggae com a participação de vários músicos jamaicanos . Concebeu vários álbuns de raggae incluindo Yard Movement (96), Stir It Up (99) Monty meets Sly & Robbie (2000) e Goin' Yard (2001). Colaborou também em 2004 com Ranglin no álbum Rocksteady.

Alexander foi casado com a guitarrista de jazz Emily Remler entre 1981 e 1985. Atualmente está casado com a cantora italiana de jazz Caterina Zapponi.

DISCOGRAFIA

 

29/04/2018

MONTY ALEXANDER - Em Triple Treat com Herbie Ellis e Ray Brown

GARY BURTON

Gary Burton, genial vibrafonista de jazz.

Gary Burton nasceu em Anderson, Indiana em 23 de janeiro 1941 e é um importante e criativo vibrafonista de jazz.

Burton começou na música aos seis anos, sendo um autodidata no estudo de marimba e vibrafone. Ele também começou a estudar piano aos dezesseis anos quando terminou o ensino médio em Princeton, Indina (56-60). Burton citou o pianista de jazz Bill Evans como principal fonte de inspiração para a sua aproximação no vibrafone.

Burton frequentou o Berklee College Of Music em Boston em 1960-61. Ele estudou com Herb Pomeroy e logo fez amizade com o compositor e arranjador Micahel Gibbs. Depois de estabelecer sua carreira durante os anos 1960, ele voltou a integrar os quadros da Berklee (1971-2004), servindo inicialmente como professor, em seguida, decano e, finalmente, como vice-presidente executivo durante sua última década na faculdade.

No início de sua carreira, a pedido do saxofonista de Nashville, Boots Randolph, Burton mudou-se para Nashville e gravou com vários músicos notáveis ​​daquela cidade, incluindo o guitarrista Hank Garland, o pianista Floyd Cramer e o guitarrista Chet Atkins.

Depois de sair em turnê pelos Estados Unidos e Japão com o pianista George Shearing, em 1963, Burton passou a tocar com o saxofonista Stan Getz (1964-1966). Foi durante essa época com o quarteto de Stan Getz que Burton apareceu com a banda em um longa-metragem, "Get Yourself a College Girl", tocando Garota de Ipanema com Astrud Gilberto. Em 1967 ele formou o Gary Burton Quartet, juntamente com o guitarrista Larry Coryell, o baterista Roy Haynes e o baixista Steve Swallow. Antecipando a mania do jazz fusion  da década de 1970, a primeira gravação do grupo, "Duster", combinava elementos de jazz, música country e rock and roll. No entanto, alguns dos álbuns anteriores de Burton (especialmente Tennessee Firebird e Time Machine, ambos de 1966) já haviam mostrado sua inclinação para tal experimentação com diferentes gêneros de música popular. Depois que Coryell deixou o quarteto na década de 1960, Burton contratou uma série de bem-conceituados guitarristas: Jerry Hahn, David Pritchard, Mick Goodrick, Pat Metheny, John Scofield, Kurt Rosenwnwinkel e mais recentemente Lulian Lage.

Burton foi nomeado pela revista Down Beat o "jazzman do ano" em 1968 (o mais jovem de sempre a receber o título) e ganhou seu primeiro prêmio Grammy em 1972, Burton começou uma longa parceria de 38 anos com o pianista Chick Corea, reconhecido por popularizar o formato de performance dueto de jazz. Suas gravações ganharam os prêmios Grammy nos anos 1979, 1981, 1997, 1999, e mais recentemente em 2009, por The New Crystal Silence.

De 2004 até 2008, Burton apresentava um programa semanal de jazz na rádioSirius Satellite Radio.

Na década de 1980, Burton envolveu-se em um relacionamento homossexual. Em 1994, ele declarou o fato publicamente em uma entrevista de rádio para a NPR com a apresentadora Terry Gross.

DISCOGRAFIA

 

 

08/04/2018

Gary Burton - Libertango de Astor Piazola.

Count Basie um dos grandes band leader de jazz americanos.

William James "CountBasie foi um pianista de jazz americano, organista, bandleader e compositor. Sua mãe ensinou-lhe piano e foi na juventude que ele se lançou para a música.  Ao afastar-se da escola ele aprendeu a operar as luzes dos espetáculos de vaudeville e a improvisar no acompanhamento de filmes mudos no teatro de sua cidade Red Bank, New Jersey. Aos dezesseis anos, ele, cada vez mais, tocava piano em festas , resort e outros locais. Em 1924 ele foi para o Harlem, onde sua carreira se expandiu. No mesmo ano viajou com grupos de músicos para algumas grandes cidade do jazz, incluindo Chicago, Sant Louis e Kansas City. Em 1929 ele trabalhou com a banda de Bannie Moten e tocou com ele até 1935, o ano da morte do maestro.

William era filho de Harvey Lee e Lilian Basie e nasceu em Red Bank, New Jersey em 21 de agosto de 1904. Seu pai trabalhava como cocheiro e cuidador, quando os automóveis substituiram os cavalos seu para transformou-se em jardineiro e trabalhador manual para famílias abastadas da área. Seus pais tinham algum conhecimento musical, seu pai tocava um instrumento chamado mellophone e sua mãe era pianista com quem William teve seu primeiro aprendizado e ela era lavadeira e fazia bolos para vender e para melhorar o aprendizado do garoto. Pagava 25 cents por aula de piano para ele. 

Não gostava da escola, sonhava uma vida de viagens, inspirada nos tours de carnaval quando ia para a cidade. Terminou a primeiro ciclo  na escola e mas gastava seu tempo mais no Palace Theatre in Red Bank., onde ocasionalmente fazia tarefas que lhe permitiam admissão livre para performances. Ele rapidamente aprendeu a improvisar as músicas apropriadas para fimes mudos.

Apesar do talento natural pelo piano Basie preferia a bateria. Desencorajado pelas performances e o talento óbvio de Sonny Greer que assistiu ao vivo com a Orquestra de Duke Ellington em 1919, William passou para o piano definitivamente. Greer e Basie tocaram juntos em várias ocasiões em suas carreiras profissionais.  Nesse tempo Basie tocou com pequenos grupos de dança, em rersorts, e shows amadores e com o grupo Kings o Syncopation de Harry Richardson Quando não estava nos shows, tocava no salão da piscina do clube local com outros músicos ou tocava em festas e recepções locais em Jersey Shore, Ashbury Park ou Hong Kong Inn até conseguir e ocupar um .lugar melhor  

Basie foi membro do Omega Psi Phi Fraternity. Em 21 de julho de 1930 Basie casou-se com Vivian Lee Winn em Kansas City. Divorciou-se algum tempo antes de 1935 e voltou para New York. 
Alugou uma casa em Manhattan e voltou a casar-se em 13 de julho de 1940 com Catherine Morgan. Em 1942 mudou-se para Queens.

Em 1935 formou sua própria orquestra de jazz, The Count Basie Orchestra, e, em 1936 levou-a para Chicago para um longo período de apresentações e para sua primeira gravação. Ele liderou o grupo por cinquenta anos, criando e inovando no uso de naipes de metais dando ênfase à seção ritmica, usando arranjos de  modo a aumentar seu som. Muitos músicos chegaram ao estrelato sob sua direção, incluindo saxofonistas como Lester Young e Herschel Evans, guitarrista como Freddie Greene, trompetistas como Buck Clayton e Harry "Sweets" Edison e cantores con Jimmy Rushing e Joe Williams. 

Em 21 de abril de 1983 Catherine Basie morreu de um ataque do coração em Freeport, na Ilha da Grand Bahama aos 67 anos. Basie, já doente, em 1984 se foi vítima um câncer pancreático aos 79 anos.

 

 

 

 

29/01/2018

COUNT BASIE ao vivo na Europa em 1981. Jo Jones, Freddie Green, Pete Minger, Bill Hughes e Eric Dixon entre outros compodo sua super orquestra.

09/12/2017

Simplesmente MAX ROACH !!!!!

MAX ROACH

Maxwell Lemuel Roach o pioneiro do bebop Roach trabalhou nesse e em muitos outros estilos de música nasceu no dia 10 de janeiro de 1924 em New Land, Carolina do Norte, de onde sua família mudou para o Brooklin quando Roach tinha quatro anos. Cresceu num contexto musical, sendo a mãe cantora de música gospel, e começou muito jovem a tocar clarim em bandas de música. Com dez anos ele já tovava bateria em algumas bandas de música gospel. Sua primeira grande apresentação foi em Nova York aos dezasseis anos, substituindo Sonny Greer numa performance com a Duke Ellington Orchestra.

Em 1942, começou a sair para os clubes de jazz da rua 52, em Manhattan. Ele foi um dos primeiros bateristas (juntamente com Kenny Clarke) a tocar o estilo bebop e atuou em bandas lideradas por Dizzy Gillespie, Charlie Parker, Thelonious Monk, Coleman Hawkins , Bud Powell e Miles Davis.  Roach tocou em grandes discos de Charlie Parker, incluindo a Savoy Session, em, um divisor de águas das gravações de jazz.

Em 1952, diplomou-se em percussão na Manhattan school of Music e no mesmo ano fundou, com Charles Mingus, a Debut Records. 

Em 1954 contribuiu para a criação do estilo Hard Bop com um quinteto composto po Clifford Brown, no trompete, Harold Land ao saxofone tenor (substituído no ano seguinte por Sonny Rollins), Richie Powell no piano e George Morrow no contrabaixo. Após a morte de Powell e Brown num acidente rodoviário em 1956, Roach continuou a tocar em quinteto com Kenny Dorham, substituído por Booker Little (que morreria pouco depois, de uremia, com 23 anos) ao trompete, George Coleman no saxofone tenor e Ray Bryant ao piano. Com este quinteto Roach abandonou os standards "Hard Bop", utilizando os ritmos em 3/4 e os modos de valsa, culminando, em 1957, no álbum Jazz in 3/4 time.

Em 1960 compôs e gravou em parte "We Insist! Freedom Now suite", uma suite sobre as palavras de Oscar Brown Jr. para responder ao convite de contribuir à comemoração do centenário da "proclamação de emancipação", de Abraham Lincoln. Sua inclusão na "lista negra" da indústria fonográfica americana por parte dos anos sessenta impediu que o baterista contribuísse com a sua arte para comentar a experiência dos afroamericanos. Com o disco Drums Unlimited, composto quase exclusivamente de solos de bateria, demonstrou que a bateria é um instrumento capaz de realizar temas, variações e melodias. Essa experiência foi repetida e ampliada em 1980, quando gravou M'Boom, um álbum só de percussionistas (Ray Brooks, Joe Chambers, Omar Clay, Ray Mantilla, Warren Smith Freddie Waits, Kenyatta Abdur-Rahman, Fred King) com os quais efettuou diversos concertos nos anos seguintes.

Entre 1962 e 1970, Roach foi casado com a cantora Abbey Lincoln, presente em muitas de suas gravações.

Entre as gravações de Max Roach é importante ressaltar Money Jungle, de 1962, com um trio composto por Cherles Mingus e Duke Ellington . Na contracapa do disco lê-se "Não um trio, um triuvirato".

Profundamente envolvido no ensino de jazz, em 1972 Roach integrou o corpo docente da Universidade de Massachusetts, em Amherst.

A partir de 2000 Roach tornou-se menos ativo em decorrência de uma enfermidade cerebral.

O músico obteve, ao longo de sua vida, um imenso número de premiações e homenagens. Foi um dos primeiros a receber o prêmio de "Gênio" pela Fundação MacArthur; venceu duas vezes o Grande Prix du Disque francês; foi eleito para o Hall da Fama da Sociedade Percussiva Internacional e também para o da revista Downbeat; recebeu em Harvard o prêmio de "Jazz Master" (Mestre do Jazz); ganhou oito doutorados honoris causa, incluindo pela Universidade de Bologna  na Itália, e pela Universidade de Columbia,  nos EUA.

 

Morreu em 16 de agosto de 2007 em New York e foi sepultado no Cemitério de Woodlawn.

DISCOGRAFIA

Resultado de imagem para max roach study in brownResultado de imagem para max roach brown and roach incorporatedResultado de imagem para the max roach quartet featuring hank mobley

Resultado de imagem para max roach + 4Resultado de imagem para max roach deeds, not wordsResultado de imagem para max roach jazz in 3/4 time

Resultado de imagem para max roach rich versus roachResultado de imagem para max roach parisian sketchesResultado de imagem para max roach award-winning drummer

Resultado de imagem para max roach percussion bitter sweetResultado de imagem para max roach it's timeResultado de imagem para Max Roach Money Jungle

Resultado de imagem para max roach moon faced and starry eyedResultado de imagem para max roach we insist!Resultado de imagem para max roach drums unlimited

Resultado de imagem para max roach birth and rebirthResultado de imagem para max roach historic concertsResultado de imagem para max roach + 4 on the chicago scene

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

23/11/2017

Howard Alden no Beyond Category com Jeanne Giess.

HOWARD ALDEN

Howard Alden

Howard Alden nasceu em Newport Beach , Califórina em 17 de outubro de 1958 Ele cresceu em Huntington Beach  e já tocava piano, harmonica, banjo e guitara de 4 cordas aos 10 anos. Depois de ouvir discos de Barney Kessel, Charlie Christian e Django Reinhardt e outros grandes guitarristas de jazz ele passou para a guiatarra de seis cordas e foi um auto didata nesse instrumento. Para se aprimorar buscou, aos dezesseis, aulas com Jimmy Wyble e em 1977 foi estudar guitarra para jazz no Guitar Institute of Technology em Hollywood com Herb Ellis, Joe Pass e Howard Roberts. Na GIT foi assistente de Roberts na organização e preparação de matérias curriculares. Alden, então, passou a conduzir algumas classes próprias no Instituto. 

Alden fez sua primeira turnê costa a costa no verão de 1979 tocando com o trio do vibrafonista Red Norvo e por três meses no Resorts International em Atlantic City. 

Mudou-se para New York City em 1982 para tocar um projeto musical longo com o pianista Joe Bushkin no Cafe Carlyle.  no Café Carlyle. Logo em seguida foi descoberto por Joe Williams e Woody Herman. Em 1983 já colaborava com Dick Hyman  quando participou com muitos outros convidados no concerto de aniversário dos cem anos de Eubie Blake.

Alden, em 1985, formou o Alden-Barret Quintet em colaboração com Dan Barret que fez muito pela sua carreira porque o introduziu na língua do swing. Parcerias com Kenny Davern e Jack Lsberg também aconteceram, mas George Van Eps, o inovador da guitarra de sete cordas, com quem trabalhou e gravou quatro álbuns definiram sua carreira desde 1992, quando adotou o instrumento, até hoje.    

Alden vive atualmente em Manhattan, New York e em 2015 casou-se, em San Marino, na California com Diane Carmen Garcia.

DISCOGRAFIA

  

12/10/2017

JULIAN "CANNONBALL" ADERLEY - Work Song com Joe Zawinul, piano; Nat Aderley, trompete, Sam Jones, contrabaixo e Louis Heyes, bateria. Grande som !!!!

JULIAN "CANNONBALL" ADDERLEY

Julian "Cannonball" Aderley

Cannonball Adderley (Julian Edwin AdderleY) nasceu em setembro, 25 em 1928 em Tampa, Florida. Conhecido pelo seu suingue e pelas improvisações de sax-alto, Cannonball Adderley foi uma figura central do jazz moderno, seja participando dos históricos combos de Miles Davis, seja nos grupos que ele co-liderou com seu irmão, o trompetista Nat Adderley.

O talento de Adderley chamou a atenção de Davis, que o incluiu em seus sextetos, os quais já contavam com estrelas como John Coltrane, Red Garland, Paul Chambers e Philly Joe Jones. Ficou com Miles de 1957 a 1959. Esse poderoso e criativo combo gravou discos que se tornaram clássicos, pelo selo Columbia e entre eles estão Milestones e Monk And Miles At Newport. Em 1959, Adderley participou do lendário disco de Davis, Kind Of Blue e Davis co-estrelou como sideman o excelente disco de Adderley pela Blue Note, Something Else. Adderley gravou com um grande número de grandes personalidades do jazz, como John Coltrane, Bill Evans, Milt Jackson e Nancy Wilson.

Em 1959, forma outro quinteto e durante os próximos 16 anos vai colecionando sucessos com quintetos ou sextetos por onde passaram músicos como Yusef Lateef, Charles Loyd, Barry Harris, Victor Feldman, Jo e Zawinul, George Duke, Hal Galper, Sam Jones e Louis Heyes.

Através dos combos montados junto com seu irmão, Cannonball continuou pesquisando e aproximando a música africana com o jazz. Vários de seus sidemen, como Charles Lloyd, George Duke, Louis Heyes e Joe Zawinul se transformaram em jazzistas de alto nível. A inclusão de Zawinul foi importante porque ele em 1963 que após o sucesso do soul-jazz de Mercy. Mercy, Mercy" alterou o contexto do jazz com a introdução de um piano elétrico.

Adderley por outro lado ficou conhecido por composições como Jive Samba e The Country Preacher. A maioria dos seus trabalhos como líder estão gravados nos selos Riverside e Capitol. Cannonball morreu de ataque cardíaco quando se apresentava em Gary, Indiana, a 8 de agosto de 1975.

DISCOGRAFIA

 Resultado de imagem para Cannonball Adderley Somethin' ElseResultado de imagem para cannonball adderley things are getting betterResultado de imagem para cannonball adderley cannonball takes charge

Resultado de imagem para cannonball adderley cannonball's sharpshootersResultado de imagem para cannonball adderley and the poll-winnersResultado de imagem para cannonball adderley know what i mean?

Resultado de imagem para cannonball adderley radio nightsResultado de imagem para the cannonball adderley sextet in new yorkResultado de imagem para cannonball adderley's fiddler on the roof

Resultado de imagem para cannonball adderley live!Resultado de imagem para cannonball adderley mercy, mercy, mercy! live at 'the club'Resultado de imagem para cannonball adderley why am i treated so bad!

Resultado de imagem para cannonball adderley country preacherResultado de imagem para cannonball adderley the price you got to pay to be freeResultado de imagem para cannonball adderley inside straight

Resultado de imagem para cannonball adderley love, sex, and the zodiacResultado de imagem para the cannonball adderley quintet & orchestraResultado de imagem para cannonball adderley music you all